Pesquisando veículos...

Vendas de Ônibus usados acumulam alta!

Um mercado que não ganha tanto destaque na mídia, mas que movimenta recursos significativos tem crescido em época de crise econômica. A comercialização de ônibus usados no Brasil acumula alta de 25,2% entre janeiro e agosto de 2017 na comparação com igual período de 2016. Foram vendidos, segundo a Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, 33.156 ônibus usados nos oito primeiros meses deste ano. No mesmo período do ano passado, foram 26.483 veículos de transporte coletivo usados.

Para se ter uma ideia da importância do mercado de ônibus semi-novos o usados, ainda de acordo com a Fenabrave, entre janeiro e agosto de 2017, foram emplacados 9.774 veículos de transporte coletivo, número que representa queda de 5,38% em relação às 10.330 unidades emplacas no mesmo período de 2016. Isso significa dizer que entre janeiro e agosto, em volume, o mercado de ônibus usados foi 3,39 vezes maior que o de novos.

Fonte: Diário do Transporte

Quando É Preciso Conferir A Pressão Dos Pneus De Seu Ônibus?

No mínimo uma vez a cada 15 dias ou antes de pegar a estrada ou de longas viagens. Porém, o mais indicado é que o proprietário faça a calibragem dos pneus semanalmente. Além disto, quando o carro está muito carregado – com sobrepeso de bagagens, por exemplo, é possível que o fabricante determine o aumento da pressão dos pneus. Neste caso, verifique a informação correta no manual do veículo.

Pressões – Seguir a recomendação do fabricante do veículo. – Corrigi-las sempre com os pneus frios, isto é, antes de iniciar a rodagem. – Freqüência de correção mínima: duas vezes ao mês, com manômetros aferidos.

Obs.: Nunca retire ar dos pneus quentes, isto é, durante ou logo após a rodagem. Verifique sempre se há fugas lentas de ar pela base ou núcleo da válvula. Coloque sempre tampas nas válvulas.   Indicadores de desgaste De acordo com as normas técnicas e de trânsito em vigor, é proibida a circulação de veículos equipados com pneus cuja profundidade dos sulcos da escultura esteja inferior a 1,6mm em qualquer ponto da banda de rodagem.

Fonte: Engenharia Sistemática  

Conheça a História do Ônibus!

A história do ônibus se inicia em 1826, quando um proprietário de casas de banhos de Nantes, França, tem a ideia de facilitar o transporte de seus clientes. O ônibus, enquanto forma de transporte público, tem suas origens na cidade francesa de Nantes, em 1826. Sua história está atrelada à figura de Stanislav Baudry, um proprietário de casas de banhos públicos que teve a ideia de facilitar o acesso dos clientes às suas instalações, que eram muito distantes do centro da cidade e isso acabava atrapalhando os negócios.

Desta forma, o francês criou, sob a autorização da municipalidade, um serviço de viaturas que ligava a região central do município à periférica Richebourg, onde ficava localizada suas propriedades. O termo ônibus acabou sendo popularmente instituído para se referir ao meio de locomoção graças à chapelaria Omnes, local onde o serviço fazia seu ponto final e estacionava os veículos. Assim, foi feita uma espécie de jogo de palavras com o nome do estabelecimento e com o termo omnibus, proveniente do latim: Omnes Omnibus (tudo para todos). De fato, a ideia de Baudry parecia ser tão promissora, que o empresário decidiu largar o negócio dos banhos públicos e investir exclusivamente na ramo do transporte coletivo, fundando em 1828 a Entreprise Générale des Omnibus em Paris, a primeira empresa de transporte da história do ônibus. Contudo, embora a nova companhia não tivesse concorrentes e fosse uma interessante novidade, o negócio acabou não dando muito certo. Apesar do fracasso da companhia de Baudry, a ideia do ônibus como transporte coletivo foi sim um grande sucesso, tendo se espalhado por várias partes do mundo. Em Londres e Nova York, o primeiro serviço de transporte coletivo é datado de 1829. Entretanto, vale lembrar que o transporte criado originalmente na França era desempenhado por carroças.

O primeiro ônibus movido à combustão foi desenvolvido somente em 1895, pelo famoso alemão Karl Benz. De fato, a inédita e instantânea intimidade física que era praticamente imposta aos passageiros do serviço de ônibus se tornou uma realidade incrivelmente nova até mesmo para os mais liberais. Desta forma, pode-se dizer que o sistema de locomoção trouxe consigo consideráveis e novas experiências sociais para a sociedade da época.

Fonte: História de Tudo